Ir para conteúdo
FCC

Professor (Brasil)

Maurício Einhorn

O gaitista e compositor carioca Mauricio Einhorn ganhou seu primeiro instrumento dos pais, gaitistas amadores, aos cinco anos de idade. Desde então dedicou-se a estudar a harmônica de boca de maneira autodidata. Participou na juventude de programas de calouros e conjuntos de gaita e, já nos anos de 1950, integrou a cena musical que poucos anos mais tarde formaria a bossa nova. Compôs, em parceria violonista Durval Ferreira, “Estamos aí” (com Regina Werneck), “Tristeza de nós dois” (com Bebeto Castilho), “Batida Diferente”, "Sambop" e "Joyce's samba" - essas três últimas gravadas pelo pianista e amigo Sérgio Mendes com o saxofonista norte-americano Cannonball Adderley. Dentre outras centenas de composições, com Arnaldo Costa e Lula Freire compôs "Alvorada"e em 1979, gravou o seu primeiro disco autoral e solo, ME (Mauricio Einhorn) em que constam essa e outras de suas obras.

Ao longo de mais de cinco décadas, participou de mais de mil gravações com artistas nacionais e estrangeiros como: Tom Jobim, Sarah Vaughan, Kenny Baron, Angela Ro Ro, Agepê, Baden Powell, Paulo Moura, Marcos Valle, Edu Lobo, Eumir Deodato, João Donato, Ivan Lins, Zizi Possi, Ney Matogrosso, Nana Caimmy, Danilo Caimmy, Silvio César, Alcione, Raul Seixas, Maria Bethânia, Chico Buarque, Odair José, Sá e Guarabyra, Sérgio Sampaio, Gal Costa, Luiz Melodia entre outros.