Ir para conteúdo
FCC

Professor (Brasil)

Ana de Oliveira

A violinista paulistana é Mestre em música pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro e graduou-se na classe de Rainer Kussmaul na Escola Superior de Música em Freiburg, Alemanha, onde viveu por nove anos. Foi também aluna de Lola Benda e Uwe Kleber no Brasil e Federico Agostini na Alemanha. Apresentou-se como solista com diversas orquestras no Brasil e na Europa e como camerista em importantes festivais, entre eles Montreux (Suíça), La Villette (França), WarschauerHerbst (Polônia), Donaueschingen (Alemanha), MIMO Festival Brasil e Portugal, Campos do Jordão, Festival Villa-Lobos. No Brasil, desenvolveu uma carreira diversificada e abrangente atuando como spalla da Orquestra Sinfônica Brasileira durante uma década, criando e liderando vários grupos de câmera como primeiro violino, participando como solista e spalla em diversas gravações de música brasileira e trilhas sonoras, também exercendo a coordenação pedagógica do Festival MIMO.

Ana de Oliveira foi spalla da Camerata Rio Strings no festejado CD Fantasia Brasileira (Biscoito Fino) indicado ao Grammy em 2005. Realizou a primeira audição no Brasil de obras de importantes compositores como Mário Tavares, Egberto Gismonti, Benjamin Britten, Charles Ives, Carlos dos Santos, Clarice Assad, entre outros. É violinista do Trio Puelli desde 2009, grupo de câmara dedicado à pesquisa e registro de obras dos séculos XX e XXI com o qual lançou três elogiados CDs, Primma e 3 Américas e o mais recente dedicado à integral das obras para trio de Radamés Gnattali, lançado em 2018 pelo Selo SESC, eleito o melhor do ano pela votação popular da Revista Concerto. O grupo também está presente no CD Música Nova (2016) lançado pelo Selo SESC em 2017. Ana de Oliveira também atua como spalla da Orquestra Sinfônica Nacional da UFF, lidera seu trio de cordas, além de se dedicar ao seu mais recente projeto de música instrumental ao lado do compositor e multi-instrumentista Sérgio Ferraz, com quem lançou em 2019 o elogiado CD Carta de Amor e outras Histórias e com o qual se apresentou nos principais palcos do eixo RJ-SP e em Portugal no MIMO Festival.

Em 2020 Ana de Oliveira lançou seu primeiro CD de violino solo autoral com participação especial de André Mehmari, Dragão dos Olhos Amarelos, gravado no Estúdio Monteverdi e indicado ao Prêmio Concerto de melhor CD do ano. Este trabalho marca a estreia da violinista como compositora. Ana de Oliveira também estreou com autora em 2020, lançando seu primeiro livro, O Violino na Música Contemporânea Brasileira: um manual de técnicas estendidas, fruto da pesquisa para seu mestrado.