Ir para conteúdo
FCC

Professor (Inglaterra)

Aidan Lang

O britânico Lang conhece bem a WNO (Welsh National Opera), tendo sido diretor na companhia nos anos 1980 e início dos anos 1990. Ele assume esta nova função após sua posição como Diretor Geral da Ópera de Seattle, uma função que ocupou desde 2014. A passagem de Lang na Seattle Opera viu aumentar o público nas apresentações no palco principal de 67.000 em sua primeira temporada para 85.000 na temporada recém-concluída. Lang foi uma força motriz no incentivo ao público mais jovem para a ópera em Seattle, com o público da geração do milênio quase quadruplicando durante seu tempo frente a companhia. Realizou programas extensivos de educação e engajamento, encomendando várias óperas de câmara aclamadas pela crítica em locais pela cidade e usando a ópera para facilitar conversas sobre temas relevantes para a sociedade atual, incluindo raça, justiça e representação.

Em seus seis anos em Seatle, Lang também supervisionou a criação de uma nova casa de última geração para o Seattle Opera no coração do centro de Seattle, que inclui um espaço de 20.000 metros quadrados dedicado à programação e educação da comunidade . Também firmou novas parcerias em toda a indústria da ópera, incluindo co-produções com a Ópera Nacional de Washington, a Ópera de São Francisco, a Ópera de Santa Fé, o Festival Glimmerglass, a Ópera Filadélfia, a Ópera Queensland e a Ópera da Nova Zelândia.

Antes de sua função na Seattle Opera, Lang foi Diretor Geral da New Zealand Opera de 2006 a 2013. Durante a gestão de Lang, a New Zealand Opera se beneficiou de um período de crescimento sustentado e inovação, apesar dos desafios financeiros globais. Expandiu a companhia para incluir apresentações em Christchurch pela primeira vez e criou a primeira oficina de produção de ópera da Nova Zelândia, estabelecendo novas parcerias e formas colaborativas de trabalho.