Ir para conteúdo
FCC

14h40

Descentralização marca 32ª Oficina de Música de Curitiba

A 32ª Oficina de Música de Curitiba começa nesta segunda-feira (06) levando aos parques, bairros e escolas, audições, aulas e apresentações, numa ação inédita. “É a descentralização da Oficina, que toma conta das ruas, ocupa espaços públicos e proporciona aos curitibanos uma integração com a música”, disse o prefeito Gustavo Fruet, na abertura do encontro, realizada na noite de domingo (05), no Teatro Guaíra, quando foi comemorado os 40 anos da Camerata Antiqua de Curitiba.

Fruet lembrou que este ano, pela primeira vez, a cidade poderá acompanhar de perto a Oficina de Música, com apresentações de música erudita, manifestações da música popular brasileira, a música latino-americana, as iniciativas voltadas ao universo infantil, os encontros de professores e simpósios, o rock, o blues, a música de raiz e a música eletrônica. “No dia 26, na Boca Maldita, haverá apresentação dos alunos da Oficina com o bloco pré-carnavalesco Garibaldis e Sacis,uma referência à diversidade cultural curitibana, unindo um ícone das lendas populares brasileiras, o saci, às imigrações europeias”, anunciou o Prefeito.

Para Marcos Cordiolli, presidente da Fundação Cultural de Curitiba, a Oficina de Música já é um patrimônio da cidade. “Este ano vamos sair dos espaços tradicionais e levar a oficina a setores mais populares da cidade, aproximando a população da música, que é transversal a todas as artes”, disse ele.

Para atender perto de 1,5 mil estudantes serão ofertados 107 cursos, distribuídos entre as fases de música erudita e música antiga (de 5 a 14 de janeiro), tendo como sede a UTFPR – Universidade Tecnológica Federal do Paraná e, na segunda etapa, música popular (de 15 a 24 de janeiro), que acontece na FESP – Faculdade de Educação Superior do Paraná, além de cursos descentralizados, nas Regionais curitibanas. São100 professores vindos de todo o Brasil e de 15 países como Suíça, Portugal, França, Itália, Alemanha, Estados Unidos, Chile e Argentina. Já estão previstos aproximadamente 80 espetáculos, levando ao público o talento de artistas brasileiros e de várias partes do mundo. A programação completa pode ser conferida no site www.oficinademusica.org.br.

O destaque de 2014 é a presença de grupos como o PortugueseBrassQuintet, que se apresenta nesta segunda-feira (06), às 18h30, no teatro Paiol; e o KussQuartet, da Alemanha, que estará no Canal da Música na terça-feira (07), às 20h30.

Em sua trigésima segunda edição ininterrupta, o evento realizado pela Prefeitura Municipal e Fundação Cultural de Curitiba (FCC), por meio do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (Icac), proporciona à população uma agenda artística e pedagógica de qualidade internacional, que se estende até o dia 26 de janeiro.

A venezuelana Maria Estefania Prieto está ansiosa para o início das aulas. “Ganhei esta viagem como prêmio por ter vencido o Festival de Jazz de Barquisimeto, cidade onde moro”, diz a jovem pianista, que veio se aprimorar na 32ª. Oficina de Música. ‘’É muito importante para a minha carreira. A Oficina é o sonho de todo músico”, disse ela. Já Sairi Asiri, da Bolívia disse que há anos espera esta chance. “Fiz economia para estar em Curitiba. Era um projeto de vida que acalento há muito tempo. Vou aproveitar tudo”, afirmou.

Camerata Antiqua – O concerto de abertura realizado na noite do domingo (05), no Auditório Bento Munhoz da Rocha Netto do Teatro Guaíra, trouxe a Camerata Antiqua de Curitiba, sob a direção musical do violinista Rodolfo Richter, que também responde pela direção artística do Núcleo de Música Antiga da Oficina.

Um dos destaques foi a estréia da obra Frutares, do compositor carioca Ronaldo Miranda (1948), feita especialmente para a Camerata Antiqua. A música tem letra do premiado poeta curitibano Hamilton Faria. Também subiram ao palco, como convidados, a soprano Maria Cristina Kiehr (Argentina) e o tenor Rodrigo Del Pozo (Chile).

A Camerata Antiqua de Curitiba, um dos símbolos da cultura curitibana, completa este ano 40 anos de existência, formada por coro e orquestra.

Durante a abertura, foram homenageados a cravista Ingrid Seraphim, idealizadora da Oficina em 1983, e o violinista Paulo Bosísio, que foi diretor artístico em 17 edições do evento.

Participaram da abertura da 32ª. Oficina de Música de Curitiba a presidente da Fundação de Ação Social (FAS) Marcia Fruet, o secretário estadual da Cultura Paulino Viapiana, a presidente da Fundação Teatro Guaíra Monica Rischibieter e o presidente do ICAC Newton Cordoni.

Mais fotos do concerto de abertura no link http://goo.gl/HDVlbl

Autor: Assessoria de Comunicação Social da FCC
Fonte: Fundação Cultural de Curitiba

Fale com a comunicação

Veja Também

Outras Notícias

Oficina de Música termina com show eletrizante de Margareth Menezes

Continue lendo

Erudito e popular viram uma só música em concerto de encerramento

Continue lendo

DJ BK 12 traz o RAP para a Oficina de Música de Curitiba

Continue lendo

Neymar Dias transporta a música de Bach para a viola brasileira

Continue lendo

Spok e Banda Lyra fazem o público dançar na abertura do Festival de Inverno

Continue lendo