Ir para conteúdo
FCC

09h25

A distância, encontro reúne em Curitiba orquestras do Amazonas ao Rio Grande do Sul

Uma sinfonia composta em homenagem às tartarugas marinhas está entre as atrações do quarto dia do Encontro Virtual de Orquestras, que acontecerá nesta quarta-feira (20/1), a partir das 17h30, como parte da programação da 38ª Oficina de Música de Curitiba. É a Sinfonia Quelônica, de Luciano Calazans, que será apresentada pela Orquestra Sinfônica de Sergipe, sob a regência do maestro Guilherme Mannis. Para assistir, basta acessar o site do evento https://oficinademusica.curitiba.pr.gov.br/.

A composição erudita brasileira está entre as três que poderão ser apreciadas no mesmo dia. Também se apresentam a Amazônia Jazz Band e a Orquestra de Câmara da USP (Universidade de São Paulo). Elas estão entre os 17 grupos sinfônicos dos mais distantes estados do Brasil que, até sábado (23/1), farão 19 recitais.

O outro lado da pandemia

“Se por um lado não estamos podendo fazer os eventos presenciais da Oficina de Música, por causa das exigências sanitárias de enfrentamento do novo coronavírus, por outro temos uma grande oportunidade: ter no evento um número extraordinário de orquestras, dos estados brasileiros mais distantes de Curitiba. Isso é maravilhoso e único”, observa a diretora-geral do evento, Janete Andrade.

Cada tarde do Encontro Nacional de Orquestras oferece cerca de 40 minutos de concertos, que não se limitam às apresentações de palco. Aos recitais – a maioria gravados na pré-pandemia - misturam-se imagens complementares e até performances de dança. A Orquestra Sinfônica da USP foi uma das que recorreram aos recursos de edição de imagens para executar, a distância, Dança Brasileira. A sinfonia, de 1928, foi uma das primeiras compostas pelo brasileiro Camargo Guarnieri.

O Encontro Virtual Nacional de Orquestras da 38ª Oficina de Música de Curitiba homenageia a criadora do evento, Lúcia Camargo. Jornalista, professora e gestora cultural, Lúcia morreu em julho passado, aos 76 anos, em decorrência de um acidente vascular cerebral.

Curitiba sinfônica

Desde domingo (17/1), participam do encontro as orquestras de Santo André, Guarulhos e Heliópolis (São Paulo), Bahia, Porto Alegre e Gramado (Rio Grande do Sul), Espírito Santo, Goiânia (Goiás), Paraná, Federal do Rio de Janeiro e Federal Fluminense e Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro (Brasília).

Estes e outros espetáculos também poderão ser vistos no Coreto Digital, no Passeio Público. Para o palco virtual do espaço verde mais antigo da cidade foram programadas 50 apresentações. As exibições vão de 19/1 a 30/1, de terça-feira a sábado, com entrada grátis e livre para todas as idades. A programação pode ser consultada no site http://www.coretodigital.org/ .

Parceria

A 38ª Oficina de Música de Curitiba é uma realização da Prefeitura de Curitiba, Fundação Cultural de Curitiba e do Instituto Curitiba de Arte e Cultura (Icac), com apoio máster da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Família Farinha, Escola de Música e Belas Artes do Paraná, Universidade Estadual do Paraná (Unespar), Consulado da República Argentina em Curitiba e Consulado Geral dos Estados Unidos em São Paulo também apoiam o evento. Este projeto foi contemplado pelo Prêmio Funarte Festivais de Música 2020.

Serviço:

Programação da 38ª Oficina de Música

Confira aqui:

https://oficinademusica.curitiba.pr.gov.br/ (clicando em Assista Agora)

https://mid-oficinademusica.curitiba.pr.gov.br/2021/1/pdf/00001791.pdf (escolha uma atração)

http://www.coretodigital.org/ (atrações do Encontro de Orquestras no Coreto Digital)

Autor: Fundação Cultural de Curitiba
Fonte: Assessoria de Imprensa

Fale com a comunicação

Veja Também

Outras Notícias

Espetáculo infantil percorre as regionais durante a Oficina de Música

Continue lendo

Oficina de Música terá shows de Margareth Menezes e Toquinho

Continue lendo

Última semana para inscrições nos cursos da 39ª Oficina de Música

Continue lendo

Oficina de Música de Curitiba recebe II Simpósio Brasileiro de Musicologia

Continue lendo